sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

O maior milagre


Durante Seu ministério, entre os homens, Jesus não teve repouso. As narrativas evangélicas falam dEle percorrendo várias localidades.
Em todos os lugares por onde andava, a multidão corria para vê-lO e ouvi-lO. A Sua voz tinha uma entonação especial.
A Sua compaixão para com os caídos, os enfermos da alma fazia com que eles se aproximassem.
Como de Suas mãos se desprendiam energias que curavam, libertando infelizes e doentes, o povo estava sempre com Ele.
O que mais despertava o assombro das pessoas eram as Suas curas, consideradas milagrosas, pois que não entendiam como Jesus conseguia libertar os cegos das trevas, os paralíticos da sua imobilidade e os perturbados daqueles que os atormentavam.
A todo lugar que comparecia, Ele era procurado pelas pessoas que desejavam ver mais e mais milagres e prodígios.
E os fenômenos se multiplicavam: a pesca maravilhosa, a recuperação do paralítico descido pelo telhado, o retorno de Lázaro do túmulo onde estava há três dias.
Falava-se da multiplicação de pães e peixes, da tempestade acalmada.
O que as pessoas não estavam se dando conta, na oportunidade, é que o maior fenômeno de todos, Jesus realizava através da palavra.
Ele era o Semeador e estava semeando sementes de luz. Essa claridade jamais haveria de se apagar. Ao contrário, iria se multiplicar no transcorrer dos tempos.
Ele encontrou uma mulher equivocada e lhe falou a respeito do amor verdadeiro. Ela se transformou e, seguindo-lhe os ensinos, se tornou a irmã dos desprezados do vale dos leprosos. Seu nome era Maria Madalena.
Fez questão de Se encontrar com a samaritana, no poço de Jacó, e a convidou ao ministério do bem. Transformou-a em uma divulgadora do Evangelho. Seu nome era Fotina.
Por onde quer que passasse, quem O ouvisse não conseguia ser o mesmo.
Mercadores e viajantes, pastores e agricultores, príncipes das sinagogas, soldados e publicanos, todos que O ouviam tinham algum tipo de reação.
Alguns O seguiam de imediato, outros bem mais tarde.
Até hoje a mensagem que Ele deixou continua revolucionando as mentes e os corações.
As ideias que Ele espalhou aos ouvidos das multidões vencem as distâncias e continuam a realizar o fenômeno da transformação moral nos corações dos homens.
*   *   *
O mais importante é sempre invisível aos olhos. Isso porque os sentidos físicos, em razão da sua pequena capacidade de percepção, se enganam, perdem detalhes.
Ainda hoje muitos de nós desejamos ver, tocar para crer.
Em verdade, é muito importante primeiro crer, para depois ver.
O maior fenômeno produzido por Jesus, o mais importante é o da renovação do ser, da sua transformação moral para melhor.
A mensagem essencial, profunda, é aquela que produz o bem, enchendo de paz e sabedoria as criaturas.
Essa mensagem é a do amor. E Jesus a espalhou como aroma especial pelo mundo.

Redação do Momento Espírita, com base na mensagem O ministério, pelo Espírito Amélia Rodrigues, psicografia de Divaldo Pereira Franco, ed. Leal.
Em 05.01.2012.