terça-feira, 4 de setembro de 2012

Máquina perfeita

O corpo físico é um presente de Deus para todos nós. Ele é um instrumento magnífico do qual o Espírito se utiliza para o processo de evolução.
Em reconhecimento e gratidão a Deus pela oportunidade recebida da reencarnação, temos a obrigação de tratar o corpo com atenção e respeito.
Perfeito e irretocável, é constituído por trilhões de células, por ossos de altíssima resistência, por músculos com diversos formatos, tamanhos e funções, além de complexos mecanismos nervosos e vasculares.
Ao mesmo tempo em que é capaz de adaptar-se a variações climáticas e de resistir a diferentes condições de salubridade, mostra-se bastante vulnerável em algumas situações.
Observa-se, na prática, que indivíduos que passam por algum tipo de stress ou desgaste emocional, facilmente sofrem consequências, que se refletem no físico. A emoção perturba o equilíbrio do funcionamento do corpo.
Muitas vezes, durante um período de grandes preocupações, surgem as gastrites, as tensões musculares, as enxaquecas, as erupções na pele e diversos outros sintomas.
É a vida nos mostrando a relação direta da emoção, vivida pelo ser espiritual, com o corpo que o abriga.  
Mas o corpo é capaz de restabelecer-se inúmeras vezes.
Por outro lado, alguns tipos de desajustes nos seus microscópicos componentes, podem gerar danos extensos e irreversíveis.
Procuremos dar a atenção merecida ao nosso corpo físico, observando as suas reais necessidades.
Os excessos de toda ordem podem levar a enfermidades e até mesmo à morte precoce.
Observemos como temos tratado esse templo sagrado, morada de nossa alma. Que qualidade e quantidade de alimentos estamos lhe oferecendo ou se temos nos servido de bebidas ou outras substâncias deletérias à saúde.
Verifiquemos se estamos recorrendo aos exercícios extenuantes, se temos dedicado tempo em excesso ao trabalho e se estamos lhe ofertando as horas de sono essenciais ao descanso.
A natureza nos impõe limites necessários para que possamos cuidar do nosso corpo com equilíbrio e sensatez.
Um corpo humano constitui tesouro de valor inestimável para o ser espiritual.
Do Espírito se originam os elementos que o formam, dando-lhe equilíbrio ou provocando-lhe desajustes nas diversas áreas da emoção, da psique, da fisiologia ou da anatomia.
Todo ele é um complexo eletrônico, num sistema de condensação molecular, sob a direção da consciência espiritual.
Automatismos notáveis presidem-lhe a existência, no entanto, sem a direção do Espírito, desagrega-se e morre.
Merece respeito e conservação, atendimento e cuidados com os quais pode ser preservado para mais largo e salutar ministério.
Todo excesso e carga a que vai submetido diminui-lhe as resistências.
Exercícios físicos corretos dão-lhe vigor, embora os exercícios mentais e as ações morais ofereçam-lhe equilíbrio, sustentando-lhe as emoções, desejos e resistências.
A prece vitaliza-o e a aplicação das suas forças no campo da caridade, o mais expressivo exercício do cristão, favorece-o com estabilidade e funcionamento correto.
Esta máquina divina de que o homem dispõe, na Terra, é oportunidade redentora que todos devemos aproveitar.

Redação do Momento Espírita, com
base no cap 21, do livro
Terapêutica de emergência,
por diversos Espíritos, psicografia de Divaldo Pereira Franco, ed. Leal.