quarta-feira, 7 de março de 2012

ACORDAR E ERGUER-SE

"Desperta, tu que dormes! Levanta-te dentre os mortos e o Cristo te
iluminará." - Paulo. (EFÉSIOS, 5:14.)


Há milhares de companheiros nossos que dormem, indefinidamente,
enquanto se alonga debalde para eles o glorioso dia de experiência
sobre a Terra.
Percebem vagamente a produção incessante da
Natureza, mas não se recordam da obrigação de algo fazer em
benefício do progresso coletivo.
Diante da árvore que se cobre de frutos ou da abelha que tece o favo
de mel, não se lembram do comezinho dever de contribuir para a
prosperidade comum.
De maneira geral, assemelham-se a mortos preciosamente
adornados.
Chega, porém, um dia em que acordam e começam a louvar o
Senhor, em êxtase admirável...
Isso, no entanto, é insuficiente.
Há muitos irmãos de olhos abertos, guardando, porém, a alma na
posição horizontal da ociosidade.
É preciso que os corações despertos se ergam para a vida, se
levantem para trabalhar na sementeira e na seara do bem, a fim de
que o Mestre os ilumine.
Esforcemo-nos por alertar os nossos companheiros adormecidos, mas
não olvidemos a necessidade de auxiliá-los no soerguimento.
É imprescindível saibamos improvisar os recursos indispensáveis em
auxílio dos nossos afeiçoados ou não que precisam levantar-se para
as bênçãos de Jesus.
Não basta recomendar.
Quem receita serviço e virtude ao próximo, sem antes preparar-lhe o
entendimento, através do espírito de fraternidade, identifica-se com o
instrutor exigente ,que reclama do aluno integral conhecimento
acerca de determinado e valioso livro, sem antes ensiná-lo a ler.
Disse Paulo: - "Desperta, tu que dormes! Levanta-te dentre os
mortos e o Cristo te iluminará."
E nós repetiremos: - "Acordemos para a vida superior e levantemonos
na execução das boas obras e o Senhor nos ajudará, para que
possamos ajudar os outros."