sábado, 26 de maio de 2012

TUA POSSE

Jamais condenarás a posse e nem articularás, em torno dela, qualquer
movimento de extorsão.
Refletirás na providência de Deus, que não permite se racione o sol que te
ilumina ou o ar que te alimenta, e compreenderás que o Supremo Senhor te propicia a
posse na condição de um depósito sagrado, observando-te a capacidade de amparar os
teus irmãos. Tão profundo é o sentido de semelhante concessão, que sempre chega um
momento em que o beneficiário haverá de transferi-la para o comando de outrem, a fim
de recolher, no Mais Além, os frutos decorrentes dos créditos ou dos débitos que com ela
haja granjeado, perante a Contabilidade Divina.
Nem por isso, porém, a desprezarás. Dar-lhe-ás a função de instrumento do
bem, com que possas construir a própria felicidade, em edificando a felicidade dos
outros.
Dela retirarás o apoio que o mundo te deve, sem te esqueceres do apoio que,
por tua vez, deves ao mundo.
Utilizando-a, criarás o serviço honrado que protege os companheiros de
experiência, a cultura enobrecedora no sustento da escola, o socorro aos lares em
provação e o alívio aos irmãos que estejam atribulados em doença e penúria.
Mas não considerarás tão-somente os recursos de natureza material como sendo
a tua propriedade, no quadro dos empréstimos divinos.
Traze igualmente para a seara do amor ao próximo, honorificando Todo-
Misericordioso, o poder, a inteligência, a autoridade, a arte, a técnica ou o título que
dominas.
Tua posse, na essência, é a tua possibilidade de ser útil.
Organizarás com o que tens e com o que podes a tua dádiva de ação e
cooperação para que a vida se faça melhor, onde estejas, suprimindo os
constrangimentos da necessidade e intensificando o serviço da bênção. E sempre que a
idéia de escassez te sugira o afastamento das boas obras, lembrar-te-ás de Jesus, que
vivendo e agindo em lares e barcos emprestados, sem possuir nem mesmo uma pedra
em que repousar a cabeça, deu de si mesmo a bendita posse do amor, transformando-a
em tesouro inalienável do mundo para a sustentação do Reino de Deus.


Alma e Coração/Emannuel/FCX