sexta-feira, 26 de outubro de 2012

CONVITE AO EVANGELHO

“Segui-me e eu vos farei pescadores de homens.”
(Mateus: capítulo 4º, versículo 19.)


Não há outra alternativa: seguir Jesus ou atormentar-se.
Ao Seu lado a estrada apresentará os mesmos calhaus e cardos, sob sol
ardente ou granizos fortes na quadra hibernal. As dificuldades não serão
menos rudes e os sacrifícios em crescendo não diminuirão de improviso.
Renúncia e testemunhos à Verdade far-se-ão necessários a cada passo,
de modo a exalçar a qualidade da Mensagem de que te fazes intermediário.
Semeando estrelas serás convidado a clarificar trevas, sofrendo no mister
as condições de tempo e lugar onde deves agir.
Adversários de ontem e antipatizantes de hoje se darão as mãos numa
cruzada severa e tirânica em oposição aos ideais nobremente acalentados. Os
primeiros, reencarnados ou não, conhecem-te as limitações e as desditas
pretéritas em que te arrimavas:
não crêem na tua renovação atual. Os segundos, impossibilitados de alçarem
vôos soberanos contigo, vitimados pela imperícia, sentir-se-ão mal ante a primavera
das tuas aspirações, marchando, sutis uns, violentos outros de
encontro às elevadas cogitações que te arrebatam.
Distante dEle não menores são as tribulações. Amplia-se o campo a joeirar
e a dor envolvente não tem consolo.
Em Jesus, no entanto, encontrarás segurança e sustentação.
Sem Ele, experimentarás o vazio da soledade e o desespero da inutilidade.
O Evangelho é clima de paz em permanente efusão de esperança.
O mundo é só oportunidade.
O que ora não colimes, lobrigarás depois.
O que hoje escasseie, amanhã abundará.
Despoja-te das dispensáveis indumentárias da ambição terrena.
A jornada pela Terra objetiva aprendizagem, renovação.
Tornarás à vida verdadeira concluído o curso. E volverás com o resultado
das experiências felizes ou desditosas que acumulares enquanto no curso da
oportunidade.
Não te agastes face aos problemas naturais, que sejam decorrentes da tua
filiação ao Evangelho.
Sábio é o homem que discerne melhor, fazendo opções elevadas:
trocando o transitório de agora pelo permanente de sempre.
No corpo tudo passa, e rapidamente passa.
Apenas, as realizações se fixam como convites ao retorno reparador ou
concitações a estágios mais altos.
Faze-te pescador de almas.
Atirando as redes no mar dos homens recolhê-los-ás, aqueles que
padecem e anelam paz, felicitado pela inefável companhia do Cristo, o Sublime
Pescador que até hoje, pacientemente, espera colher-nos nas malhas do Seu
pulcro amor.