sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013

FACCIOSISMO

"Mas se tendes amarga inveja e sentimento faccioso, em vosso coração, não vos
glorieis nem mintais contra a verdade." - (TIAGO, 3:14.)


Toda escola religiosa apresenta valores inconfundíveis ao homem de boa-vontade.
Não obstante os abusos do sacerdócio, a exploração inferior do elemento humano
e as fantasias do culto exterior, o coração sincero beneficiar-se-á amplamente, na fonte da
fé, iluminando-se para encontrar a Consciência Divina em si mesmo.
Mas, em todo instituto religioso, propriamente humano, há que evitar um perigo - o
sentimento faccioso, que adia, indefinidamente, as mais sublimes edificações espirituais.
Católicos, protestantes, espiritistas, todos eles se movimentam, ameaçados pelo
monstro da separação, como se o pensamento religioso traduzisse fermento da discórdia.
Infelizmente, é muito grande o número de orientadores encarnados que se deixam
dominar por suas garras perturbadoras. Espessos obstáculos impedem a visão da
maioria.
Querem todos que Deus lhes pertença, mas não cogitam de pertencer a Deus.
Que todo aprendiz do Cristo esteja preparado a resistir ao mal; é imprescindível,
porém, que compreenda a paternidade divina por sagrada herança de todas as criaturas,
reconhecendo que, na Casa do Pai, a única diferença entre os homens é a que se mede
pelo esforço nobre de cada um.


Vinha de Luz/Emmanuel/FCXavier