sexta-feira, 1 de março de 2013

Uma causa

Os sonhos fazem parte de nossas vidas.
Sejam eles do âmbito pessoal ou profissional, a maioria de nós costuma lutar para realizá-los.
Mas desconhecemos os planos de Deus para nós e, algumas vezes, a vida nos encaminha por estradas que julgávamos que jamais fôssemos trilhar.
É possível que surjam acontecimentos que nos impeçam de conquistar certos sonhos ou realizar determinados objetivos que havíamos planejado.
Não são raros os comprometimentos com a saúde, que nos impedem de seguir a trajetória profissional que desejamos.
Cuidamos de um filho com todo amor e carinho e, por algum motivo, que foge à nossa compreensão atual, o vemos partir para a vida espiritual antes de nós.
Outras vezes somos escolhidos por Deus para sermos pais de uma criança especial.
Tanto essas, quanto várias outras situações de ordem diversa,podem nos trazer, inicialmente, algum tipo desofrimento.
Mas a sabedoria Divina reconhece que nossos ombros são suficientemente fortes para carregar o fardo que nos chega.
Tudo que nos acontece tem um propósito elevado.
É provável que essas situações, que a vida nos apresenta, nos conduzam ao necessário despertamento que permita transformar sentimentos em ação efetiva.
É comum vermos pessoas darem novo sentido às suas vidas, depois que fatos ou situações inesperadas lhes acontecem.
Após um período de padecimento, passam a lutar por uma causa, a mesma que gerou o sofrimento daquele que amam, beneficiando com suas ações a tantos outros que se encontram em situação semelhante.
Olhemos em nossa própria comunidade e, com certeza, encontraremos essas pessoas que se doam e se dedicam a levar consolo e paz ao próximo.
Talvez seja uma forma de aliviar a própria dor.
A história da Humanidade mostra exemplos de pessoas que venceram o mundo e suas aflições para se dedicarem espontaneamente aos seus semelhantes.
Os testemunhos de fé de Francisco de Assis, de Madre Tereza de Calcutá, Irmã Dulce, Francisco Cândido Xavier e de muitos outros trabalhadores da Seara do Cristo, nos mostram que é dando que se recebe.
Usar dons, habilidades, conhecimento e compartilhar experiências a serviço do mundo em que vivemos, com certeza, nos faz um imenso bem.
*   *   *
Não nos deixemos perder em lágrimas vazias, nos afundando em nossas próprias decepções, simplesmente porque tudo não saiu como havíamos idealizado.
O mundo aguarda a expressão do que de melhor tenhamos.
Apesar do sofrimento que possamos carregar, meditemos um pouco mais no que fazer, no dia a dia, para compartilhar através do serviço, as bênçãos que recebemos de Deus.
Lembremos de Jesus e esqueçamos nossa própria dor para ajudar outras almas a experimentarem alívio.
Pensemos na força que somos capazes de irradiar e transformemos a nossa fé sincera em serviço no bem.
A presença de Cristo em nossos corações faz com que mantenhamos, em nosso interior, uma fonte de luz intensa.
Permitamos, pois, que essa luz brilhe por toda parte: a nossa luz, a luz dos que amam em abundância.
Redação do Momento Espírita.