quarta-feira, 6 de novembro de 2013

Do céu para a Terra

O professor, em curso de mestrado, propôs aos alunos:
– Se fossem morar numa ilha deserta e pudessem levar apenas um livro, qual escolheriam?
Respostas variadas, segundo interesses, concepções e predileções individuais:
– Os Miseráveis, de Victor Hugo (1802-1885).
– O Emílio, de Rousseau (1712-1778).
– O Capital, de Marx (1818-1883).
– A Interpretação dos Sonhos, de Freud (1856-1939).
– A Origem das Espécies, de Darwin (1809-1882).
– As Flores do Mal, de Baudelaire (1821-1867).
– Os Diálogos, de Platão (428-348 a.C.).
– O Príncipe, de Maquiavel (1469-1527).
– A Teoria da Relatividade, de Einstein (1879-1955).
O professor sorriu:
– Não seria mais proveitoso um manual de sobrevivência?
O mestre foi, acertadamente, pragmático.
Numa situação dessa natureza, importa, sobretudo, a utilidade prática de uma obra literária.
Os livros escolhidos poderiam atender às suas aspirações literárias, mas eram inúteis em relação ao essencial:
Como sobreviver numa ilha deserta?

***
Lembrando a singela enquete, pergunto-lhe, prezado leitor:
Se você estivesse na Vida Espiritual, prestes a reencarnar neste vale de lágrimas, e lhe fosse concedido trazer um livro, no que pensaria?
Certamente, com a visão objetiva dos desencarnados, haveria de optar, igualmente, por um manual que o ajudasse a sobreviver.
Não me refiro à integridade física. Dela haveriam de cuidar o instinto de defesa da prole, em princípio, nos seus pais, e o instinto de conservação em você, depois.
Refiro-me a uma sobrevivência, digamos espiritual, a integridade dos projetos que certamente fez, porquanto não há de ter sido por mero diletantismo que mergulhou na carne.
Até posso adivinhar o que planejou:
• Disciplina das emoções.
• Reforma íntima.
• Exercício da caridade.
• Reconciliação com desafetos.
• Consolidação de laços afetivos.
• Resgate dos débitos cármicos.
Esse é o material de construção da gloriosa e desejada edificação – o Reino de Deus em nós, harmonizando-nos com os ritmos do universo.
A suprema ventura:
Colaborar com o Criador, na obra da Criação!
Assim, não tenho dúvidas de que você escolheria um livro que o ajudasse a superar a amnésia imposta pelo processo reencarnatório.
Com ele, tomaria conhecimento do que lhe compete fazer e caminharia com mais segurança, evitando perder-se nos meandros da ilusão, que conduz tanta gente ao fracasso.
Abençoado manual de sobrevivência, roteiro seguro para cumprimento dos sagrados objetivos que nos trazem à vida física, favorecendo uma existência feliz e produtiva.

***
Saiba, caro leitor, que esse livro maravilhoso está à sua disposição.
Graças à iniciativa de prepostos de Jesus, nosso governador celeste, e à lucidez de valoroso missionário, o “milagre” aconteceu.
O manual foi transposto do Céu para a Terra.
O missionário: Allan Kardec.
O manual: O Livro dos Espíritos.
Não o perca de vista!
Tenha-o sempre perto!
Leia, pesquise, consulte, estude, anote!
Gaste suas páginas!
Abebere-se de seus princípios!
Cumpra suas orientações!…
E haverá de sair-se muito bem!
Terá:
Na Terra – a seara que planejou no Além!
No Além – as bênçãos semeadas na Terra!

Livro Para Rir e Refletir/Richard Simonetti