sábado, 7 de dezembro de 2013

Coração do mundo

Coração do mundo, pulsa...
Pulsa e empurra tua seiva de vida para todos os cantos dessa terra.
Para as almas cansadas de guerra, para os corpos caídos no chão.
Coração do mundo, pulsa...
Celebra o áureo raiar de uma nova era.
Celebra a fraternidade e a diversidade.
Leva o sorriso a quem ainda tem medo de sorrir, e aos galhos secos, o verde da afetividade.
Coração do mundo, descobre tua missão bendita.
Coração do mundo... Pátria do Evangelho,           Brasil.
*   *   *
O Espírito Humberto de Campos, respeitado jornalista e escritor brasileiro, homem da Academia Brasileira de Letras, é escolhido pela Espiritualidade para trazer ao mundo uma obra de extrema importância.
Pela mediunidade luminosa de Francisco Cândido Xavier, nasceu em 1938, o livro Brasil, coração do mundo, pátria do Evangelho.
A obra trata essencialmente da missão espiritual da pátria brasileira.
O Brasil é escolhido por Jesus para reviver Seu Evangelho primitivo, sem as deturpações que o fizeram sair de seus objetivos principais, ao longo dos séculos pretéritos.
O país do Cruzeiro recebe o título de coração do mundo, pois passa a abrigar e a acolher muitos Espíritos que, após inúmeras encarnações na Terra, ainda não haviam encontrado o caminho do bem, do acerto.
Seres muito inteligentes, seres com vastas experiências na civilização europeia, sobretudo, mas que se haviam perdido por conta do mau uso da inteligência, do mau uso das suas potencialidades.
Na nova terra, teriam a oportunidade de refazer seus destinos e encontrar sua redenção.
O coração do mundo acolheu, assim, os que faliram, os que vêm de séculos de abuso de poder, abuso do dinheiro, abuso das energias sexuais...
O coração do mundo passou a ser símbolo da diversidade, pois aqui aprendemos a conviver com o diferente, de forma toda especial.
O brasileiro é uma mistura de muitas raças, de muitas culturas, de muitas religiões, e todas elas têm sua importância.
Com o passar dos anos vimos edificando essa árvore do Evangelho... Que ainda não está madura, exuberante, mas que carrega um potencial de beleza inimaginável.
As estatísticas mostram a relação do brasileiro com o Cristianismo e como ele é forte e diferente de todo o restante do globo.
Temos a chance de mostrar ao mundo o Cristianismo da fraternidade, do amor ao próximo, da tolerância racial, da aceitação das diferenças.
Esse é o tronco da árvore do Evangelho de Jesus, independente da religião que abracemos, independente dos rótulos que exibamos.
Aí está o Brasil espiritual, o Brasil luminoso, que não precisa ser a primeira economia, o primeiro em consumo, o primeiro nas competições materiais da Terra.
Ser grande em amor já nos basta...
*   *   *
Coração do mundo, pulsa...
Celebra o áureo raiar de uma nova era.
Celebra a fraternidade e a diversidade.
Leva o sorriso a quem ainda tem medo de sorrir
E aos galhos secos, o verde da afetividade.

Redação do Momento Espírita com
trechos do poema
Coração do Mundo,
de Andrey Cechelero.