sábado, 3 de maio de 2014

Verdadeiro comandante

Durante a Guerra Civil Americana, houve necessidade de uma tropa de soldados, em determinada circunstância, construir uma ponte.
O oficial ordenou que os soldados cortassem algumas árvores. Os homens eram poucos e o trabalho era muito lento.
Um homem de aparência imponente passou pelo local. Do alto do seu cavalo observou a cena e falou ao oficial responsável:
Você tem poucos homens para a tarefa.
É, respondeu o outro. Precisamos de ajuda.
Mas por que você mesmo não põe mãos à obra? - Perguntou o homem a cavalo.
O oficial se ofendeu com a sugestão e falou alto:
Eu, senhor? Mas eu sou um cabo.
É verdade. – Falou o cavaleiro calmamente. E, descendo do cavalo, pôs-se a trabalhar lado a lado com os soldados, até concluir o serviço.
Ao final, montou de novo o seu animal e disse ao oficial:
Cabo, da próxima vez que tiver uma tarefa a cumprir e poucos homens para o serviço, avise ao seu comandante superior e eu tornarei a vir.
Mais tarde, o cabo descobriu que o desconhecido que assim lhe falara era o General Washington.
*   *   *
Existem superiores hierárquicos e superiores verdadeiros. Criaturas que, mesmo ocupando altos cargos, não temem ombrear com os humildes, seus comandados, e auxiliá-los nos trabalhos, sempre que a necessidade se imponha.
É assim que se pode ver, por vezes, o professor catedrático chegar a uma sala de Conferências e observando-a não devidamente preparada, dispor-se a arrumar cadeiras, bem localizar o quadro de giz, o projetor multimídia e o que mais for preciso.
Por outro lado, alguns alunos solicitados ao auxílio se desculpam, dizendo que a tarefa não lhes compete. Estão ali para aprender, não para serem carregadores.
O superior, verdadeiramente superior sabe que, se algo é necessário fazer, deve ser feito e ele realiza, sem indagar quanto a postos ou conveniências.
Este é o verdadeiro servidor do seu irmão.
E conforme asseverou Jesus: O que quiser ser o maior no reino dos céus, seja este o servidor de todos.
*   *   *
Cargos e funções de comando são talentos dados por Deus à criatura para seu próprio crescimento.
Os comandantes de toda ordem, seja no campo político, religioso, profissional, são responsáveis pelos seus comandados.

Redação do Momento Espírita, com base no textoHomem suficiente para o trabalho, de Ella Lyman Cabot, deO livro das virtudes, de William J. Bennett, v. 2, ed.
Nova Fronteira.