quinta-feira, 5 de junho de 2014

ENTENDIMENTO COM JESUS

Todos podemos realmente dialogar com Jesus, através de seus ensinamentos, a fim de que se
nos descortinem os caminhos da paz e da iluminação espiritual, desde que nos adaptemos ao
Senhor, sem exigir que ele se adapte a nós.
As palavras do vocabulário serão as mesmas da experiência comum, no entanto, o sentido
surgirá essencialmente diverso.
**
Exaltaremos os grandes vultos da Terra, que se caracterizam pelo elevado gabarito de
inteligência ou de virtude. . .
O Cristo acrescentará que serão eles efetivamente bem aventurados se forem humildes de
espírito.
Falaremos acerca da liberação do mal...
Aditará o Eterno Benfeitor que alcançaremos isso desculpando e esquecendo todas as ofensas
que se nos façam, perdoando-as não sete vezes mas setenta vezes sete vezes.
Reportar-nos-emos às lutas e problemas que a todos nos desafiam nas trilhas do
aperfeiçoamento e da evolução . . .
Responderá ele que apenas no exercício constante da paciência é que conquistaremos as
nossas próprias almas.
Comentaremos a necessidade do poder . . .
Ele nos dirá que disporemos de semelhante recurso, através da cruz, ou mais claramente pela
aceitação de nossos conflitos e obstáculos, edificando com eles o melhor ao nosso alcance.
Referir-nos-emos aos que nos perseguem e injuriam . . .
Acentuará o Excelso Amigo que nos compete colaborar em todo reajuste da harmonia e da
segurança, orando pela tranqüilidade e pelo progresso de todos eles.
Solicitaremos talvez posições destacadas nesse ou naquele setor da vida . . .
Observar-nos-á ele que o maior no Reino de Deus será sempre aquele que se fizer o servidor de
todos.
**
Não alegues desconhecer o que Jesus pretende de ti. Basta nos afinemos com os propósitos do
Senhor, nas lições do Evangelho, e saberemos indubitavelmente tudo aquilo de justo e certo que
nos cabe a cada um.