sábado, 7 de junho de 2014

PROBLEMA EM SERVIÇO

Não apenas quando irmãos muito caros nos deixam a sós na Seara de Luz. Não somente
quando nos retiram da senda, abraçando tarefas outras de que se acreditam necessitados,
em louvor da evolução própria.
Igualmente quando se nos desligam do pensamento ou da comunhão mais íntima, embora
continuem pessoalmente conosco, é preciso compreender e auxiliar, abençoando-lhes o
caminho.
Freqüentemente, afeiçoamo-nos aos nossos amigos, com tamanho fervor que os nossos
ideais e as nossas forças se entranham com os deles, em regime de permuta incessante, de
cujo círculo extraímos, não raro, larga quota do estímulo de que carecemos para trabalhar e
viver.
No entanto, por efeito das tarefas e provas que trazem à existência, em muitas ocasiões,
separam-se psicologicamente de nós, para se entrosarem com outras situações e com
outras criaturas.
Chegado esse instante, é imperioso ajudá-los com o nosso apoio e entendimento.
E de que modo julgá-los em processo de censura se não dispomos de medida para avaliarlhes
as necessidades e conflitos do coração?
Esse atingiu as fronteiras da resistência mental e não mais se harmoniza com o nível das tarefas
que nos assinalam as esperanças.
Outro provocou vantagens que não mais nos seduzem a vida.
Aquele escutou desafios à mudança que aceitou em pleno uso da liberdade de escolher.
Aquele outro sofreu o impositivo de circunstâncias constrangedoras, afastando-se-nos da
trilha de alegrias mútuas, carregando transitoriamente aflitivos padecimentos morais.
Isso, porém, não pode impulsionar-nos à deserção do dever que nos cabe na Seara do Bem.
A verdade é a verdade e todos os nossos entes queridos comungarão conosco à luz da
verdade, seja hoje, amanhã ou depois de amanhã. E, quanto a permanecermos sem eles,
por algum tempo, na oficina das obrigações que a vida nos deu a realizar, estejamos
convencidos de que servir aos outros será sempre, em primeiro lugar, servir a nós mesmos,
e de que se formos fiéis ao trabalho do Bem, que essencialmente pertence ao Senhor, o
próprio Senhor, através desse mesmo trabalho em tudo nos guardará e de tudo nos proverá.