quinta-feira, 14 de julho de 2011

Agente da Providência

  A oração constitui um hábito da maior parte das pessoas.

         Conscientes de sua fragilidade, elas buscam manter contato com o Ser Supremo.

         Muitas pedem auxílio em questões materiais, como a conquista de um emprego ou a cura de uma enfermidade.

         Outras rogam por forças em momentos difíceis.

         Há quem busque junto ao Alto inspiração para bem conduzir sua existência, em um contexto de dignidade.


         Também não falta quem se lembre de orar em agradecimento por dádivas recebidas.

         Ou apenas como forma de entrar em contato com as esferas superiores da Espiritualidade.

         O Evangelho relata diversas passagens nas quais o Cristo orou.

         Jesus era puro e sábio e mesmo assim não desdenhou o recurso da oração.

         Trata-se de um eloqüente sinal de que orar é imprescindível ao viver humano.

         Ao compor a oração dominical, o Mestre salientou que o homem deve perdoar, a fim de ser perdoado.

         Em outro momento, afirmou que o homem deve fazer ao próximo o que gostaria que ele lhe fizesse.

         Conclui-se que sempre se deve estar disposto a dar o que se deseja receber, em termos de auxílio e compreensão.

         O Espiritismo ensina que os Espíritos são agentes da Criação.

         Eles encarnam com a finalidade de evoluir e amealhar conhecimentos e virtudes.

         Assim, adquirem condições de fazer a parte que lhes cabe na obra da Criação.

         Os Espíritos fazem parte da natureza.

         A inteligência humana integra o Plano Divino.

         Todo homem tem a missão de colaborar no aperfeiçoamento do mundo em que vive.

         Os projetos da Divindade se realizam pela ação de Suas criaturas.

         Minúsculos animais, ao atuarem de forma inconsciente, auxiliam na elaboração de arquipélagos.

         A luta de incontáveis homens levou à supressão de práticas injustas, como a escravidão e a tortura.

         Cientistas estão sempre a descobrir a cura de doenças que  infelicitam a Humanidade.

         As inovações tecnológicas, fruto do labor humano, tornam a vida mais fácil e interessante.

         Assim, a Providência Divina manifesta-se por intermédio do homem.

         Certamente, a tal não se circunscrevem os recursos divinos.

         Mas o atuar humano insere-se na forma natural pela qual as bênçãos do Criador atingem a Terra.

         A sua tarefa é tornar melhor o Mundo em que habita.

         E sempre deve fazer ao próximo o que deseja que lhe façam.

         A resposta a suas orações habitualmente não vem de forma retumbante e mística.

         Ela, em regra, assume o contorno de pequenos acontecimentos que o auxiliam e esclarecem, pela atuação de terceiros.

         Desse modo, você pode e deve ser a resposta à prece que seus semelhantes dirigem ao alto.

         Preste atenção nas dificuldades dos homens que o rodeiam.

         Muitos precisam de um conselho prudente e sensato, a fim de não cometerem desatinos.

         Outros necessitam de uma palavra de compreensão, após errarem gravemente.

         Alguns estão em vias de desistir, após alguma derrota, e carecem de incentivo e esperança.

         Você tem tanto para dar!

         Conte seus tesouros e alegre-se em reparti-los.

         Deixe que o bem se manifeste por suas mãos.

         Seja um agente da Providência.

         Esta é a sua missão.

         Ao realizá-la, você alcançará paz e plenitude.

         Pense nisso.
Redação do Momento Espírita.
Em 28.04.2008.