terça-feira, 18 de outubro de 2011

TRANSFORMAÇÃO E OBJETIVO

E vos renoveis no espírito...
Paulo. (Efésios, 4 :23.)


Sem Dúvida, a existência é transformação incessante.
Indispensável nos vejamos, muitas vezes, à luz da auto-análise, observando se estamos
realmente seguindo os processos da evolução. Não nos esquecermos de verificar se nos
achamos gravitando em torno dos erros de muito tempo ou se vivemos com os problemas
que nos foram habituais no passado, sem procurar solução justa; examinar o campo
íntimo e deduzir com clareza se estamos apaixonados por nós próprios, repetindo lances
autobiográficos ou lamentações estéreis em derredor de provações que tenhamos vivido,
sem alterar o mecanismo de nossas emoções, disposições, atitudes e palavras.
Dia a dia é imperioso indagar de nós se prosseguimos empenhados no trabalho de
autoburilamento, acompanhando o progresso que nos rodeia e tomando contato com as
novas criações da inteligência, da cultura, da arte e dos assuntos humanos que nos
envolvem a estrada.
Todos necessitamos de intercâmbio, mantendo-nos interessados em buscar o melhor que
a vida nos ofereça e interessar igualmente à vida, oferecendo a ela, na pessoa do
próximo, aquilo de melhor que sejamos capazes de sugerir ou fazer. .
Ampliar os interesses da personalidade, esquecer idéias impróprias, enriquecer o
cadastro das relações e estabelecer conhecimentos novos é dever nosso em toda parte.
Entretanto, no rol de ideais, atividades, empreendimentos e ações que nos digam respeito
é preciso saber que modificações estamos realizando. Estudemos, desse modo, o
imperativo da transformação permanente no imo da própria alma e aprendamos com as
leis do espírito que a renovação pede serviço constante, na construção do bem comum,
para criar a felicidade e integrar-se harmoniosamente em nossas aquisições para a vida
eterna.